Logomarca do portal

Logomarca do portal
Prezado leitor, o Portal do Servidor Publico do Brasil é um BLOG que seleciona e divulga notícias que são publicadas nos jornais e na internet, e que são de interesse dos servidores públicos de todo o Brasil. Todos os artigos e notícias publicados têm caráter meramente informativo e são de responsabilidade de seus autores e fontes, conforme citados nos links ao final de cada texto, não refletindo necessariamente a opinião deste site.

Bem vindo ao nosso Portal

Seja bem-vindo ao nosso site!!!


OS DESTEMIDOS GUARDAS DA EX. SUCAM / FUNASA / MS, CLAMA SOCORRO POR INTOXICAÇÃO

OS DESTEMIDOS  GUARDAS DA EX. SUCAM / FUNASA / MS, CLAMA SOCORRO POR INTOXICAÇÃO
A situação é grave de todos os servidores da ex. Sucam dos Estados de Rondônia,Pará e Acre, que realizaram o exame toxicologicos, foram constatada a presença de compostos nocivos à saúde em níveis alarmantes. VEJA A NOSSA HISTÓRIA CONTEM FOTO E VÍDEO

SINDSEF RO

SINDSEF RO
SINDICATO DOS SERVIDORES PUBLICO DE RONDÔNIA

NOTÌCIAS DA CONDSEF

NOTÌCIAS DA CONDSEF
CONDSEF BRASIL

GRUPO DE VENDAS DE IMÓVEL

GRUPO DE VENDAS DE IMÓVEL
QUER COMPRAR OU VENDER É AQUI!!

GRUPO OFICIAL DO PORTAL DO SERVIDOR PÚBLICO DO BRASIL: PARTICIPE TÁ NA HORA CERTA

GRUPO OFICIAL  DO PORTAL DO SERVIDOR PÚBLICO DO BRASIL: PARTICIPE TÁ NA HORA CERTA
Este Grupo quer reiterar a gratidão e o respeito que sempre dedicam ao serviço público. Respeito expresso no diálogo: faça porte dessa família CURTINDO NOSSO PÁGINA NO FACEBOOK

A VOZ DO POVO NA TRIBUNA TEM PODER...

A VOZ DO POVO NA TRIBUNA TEM PODER...
A VOZ DO POVO NA TRIBUNA

CAPESAUDE/CAPESESP

CAPESAUDE/CAPESESP
FOMULÁRIOS

Fale com a CAPESESP

Fale com a CAPESESP
ATEDIAMENTO VIRTUAR

TRANSIÇÃO DE GOVERNO 2018 2019

SELECIONE SEU IDIOMA AQUI.

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Audiência pública discutirá caso de intoxicação dos servidores da ex-Sucam


ARTA-FEIRA, 27 DE MAIO DE 2009

Audiência pública discutirá caso de intoxicação dos servidores da ex-Sucam

'Esta luta dos servidores por indenização já dura mais de 10 anos', afirmou o deputado estadual titular da Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor, Arnaldo Jordy (PPS). Ele será o coordenador da audiência pública que irá discutir, na manhã desta quinta-feira (28), no auditório João Batista, da Assembléia Legislativa do Pará, a situação dos trabalhadores da ex-Sucam, atual Funasa, contaminados por agentes tóxicos durante campanhas de combate a endemias organizadas pelo órgão.Participarão da audiência a Funasa (Fundação Nacional da Saúde), o Ministério Público, a SDDH (Sociedade Paraense em Defesa dos Direitos Humanos), o Sindicato dos trabalhadores em Saúde, a Ordem dos Advogados do Brasil, a Secretaria Estadual de Justiça e Direitos Humanos. O evento contará também com a presença da presidente da Comissão de Intoxicados da Amazônia, Janete Capiberipe, e outros órgãos.

O caso aconteceu há 13 anos, quando servidores da ex-Sucam foram designados a combater pesticidas como a dengue, febre amarela e malária, borrifando, sem nenhum tipo de proteção, o DDT (Dicloro Difenil Tricloroentano), um agente químico altamente tóxico. Por conta do contato prolongado, a maioria dos servidores possui algum afeito colateral do produto.

Segundo a coordenadora geral do o Sintsep/PA (Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público Federal no Estado do Pará), Neide Solimões, no Pará, cerca de 300 trabalhadores fizeram exames e entraram na justiça para pedir tratamento e indenização por danos morais e materiais, mas, desde 1996, não obtiveram resposta.

'A Funasa diz que os servidores não ficaram doentes por causa do DDT, mesmo depois de ter sido sancionada a lei federal 11.936, que determina a extinção do produto no prazo de 30 dias, se dentro de um mês, não acabar a quantidade desse veneno, haverá incineração dele, com os devidos cuidados. Se o DDT não faz mal à saúde, como afirma a Funasa, por que então que ele está sendo banido do país por medida de segurança?', indaga.

Consequências do DDT - O produto é absorvido pelo organismo do indivíduo, ficando alojado na camada de gordura. Depois de um tempo de absorção, a camada perde a capacidade de reter o veneno, que, então, segue para a corrente sanguínea e atinge todos os sistemas do infectado, começando pelo nervoso, causando, inicialmente, insônia, impaciência excessiva, podendo evoluir para graves problemas mentais.

'O DDT demora em média 30 anos para ser expelido pelo organismo humano, mas neste período há muito estragos e as pessoas ficam altamente debilitadas', informa.

No Pará - Cerca de 300 trabalhadores já entraram com uma petição na justiça para garantirem o direito de fazer o tratamento, que custa R$ 200 e só é oferecido em Brasília.

Redação Portal ORM

Um comentário:

  1. meu esposo ex funcionari da sucam morreu e de ram a causa da morte cancer de pulmão mas acho que foi essa subistañcia uma vez que ele apresentava esses sintomas

    ResponderExcluir

AGRADECEMOS A GENTILEZA DOS AUTORES QUE NOS BRINDAM COM OS SEUS PRECIOSOS COMENTÁRIOS.

##############PORTAL DO SERVIDOR PÚBLICO DO BRASIL##############