Logomarca do portal

Logomarca do portal
Prezado leitor, o Portal do Servidor Publico do Brasil é um BLOG que seleciona e divulga notícias que são publicadas nos jornais e na internet, e que são de interesse dos servidores públicos de todo o Brasil. Todos os artigos e notícias publicados têm caráter meramente informativo e são de responsabilidade de seus autores e fontes, conforme citados nos links ao final de cada texto, não refletindo necessariamente a opinião deste site.

Bem vindo ao nosso Portal

Seja bem-vindo ao nosso site!!!


OS DESTEMIDOS GUARDAS DA EX. SUCAM / FUNASA / MS, CLAMA SOCORRO POR INTOXICAÇÃO

OS DESTEMIDOS  GUARDAS DA EX. SUCAM / FUNASA / MS, CLAMA SOCORRO POR INTOXICAÇÃO
A situação é grave de todos os servidores da ex. Sucam dos Estados de Rondônia,Pará e Acre, que realizaram o exame toxicologicos, foram constatada a presença de compostos nocivos à saúde em níveis alarmantes. VEJA A NOSSA HISTÓRIA CONTEM FOTO E VÍDEO

SINDSEF RO

SINDSEF RO
SINDICATO DOS SERVIDORES PUBLICO DE RONDÔNIA

NOTÌCIAS DA CONDSEF

NOTÌCIAS DA CONDSEF
CONDSEF BRASIL

GRUPO DE VENDAS DE IMÓVEL

GRUPO DE VENDAS DE IMÓVEL
QUER COMPRAR OU VENDER É AQUI!!

GRUPO OFICIAL DO PORTAL DO SERVIDOR PÚBLICO DO BRASIL: PARTICIPE TÁ NA HORA CERTA

GRUPO OFICIAL  DO PORTAL DO SERVIDOR PÚBLICO DO BRASIL: PARTICIPE TÁ NA HORA CERTA
Este Grupo quer reiterar a gratidão e o respeito que sempre dedicam ao serviço público. Respeito expresso no diálogo: faça porte dessa família CURTINDO NOSSO PÁGINA NO FACEBOOK

A VOZ DO POVO NA TRIBUNA TEM PODER...

A VOZ DO POVO NA TRIBUNA TEM PODER...
A VOZ DO POVO NA TRIBUNA

CAPESAUDE/CAPESESP

CAPESAUDE/CAPESESP
FOMULÁRIOS

Fale com a CAPESESP

Fale com a CAPESESP
ATEDIAMENTO VIRTUAR

TRANSIÇÃO DE GOVERNO 2018 2019

SELECIONE SEU IDIOMA AQUI.

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Encontro de servidores da Funasa discute intoxicação por DDT

Encontro de servidores da Funasa discute intoxicação por DDT




Servidores querem que Governo Federal assuma responsabilidade a tratamento e indenizações sobre casos de contaminações.

Servidores da extinta Superintendência de Campanhas de Saúde Pública (Sucam) se reuniram ontem em Ji-Paraná para reivindicar do Governo Federal tratamento e indenizações aos contaminados pelos inseticidas DDT (dicloro-difenil-tricloroetano). No 1º Encontro Estadual dos Servidores Intoxicados da Fundação Nacional de Saúde (Funasa) os funcionários relataram vários problemas de saúde em decorrência ao uso do DDT no combate ao mosquito da malária.

Durante mais de duas décadas eles manusearam poderosos produtos químicos sem qualquer tipo de orientação, proteção e cuidados preventivos. No Estado foram 2.500 servidores que utilizaram o inseticida.

Atualmente, centenas de trabalhadores tentam provar na Justiça, que estão intoxicados por DDT. Em Rondônia existem duas ações judiciais contra o Governo Federal. A Funasa, que incorporou os antigos guardas da Sucam, não aceita os laudos médicos apresentados por eles. De acordo com o advogado do Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Federal de Rondônia (Sindsef), Daniel Pereira, há cinco anos, o Sindsef tem ajudado os servidores e até pagou 1.200 exames, sendo que 80% deles estão intoxicados.

A intenção é produzir um dossiê e cobrar providências junto ao governo, como realizar exames nos servidores que não apresentam sintomas, assistência total aos pacientes que ainda lutam contra doenças graves e indenizar as famílias daqueles que já faleceram em decorrência da intoxicação. O DDT foi o mais barato pesticida utilizado nas campanhas de saúde. Foi também o mais nocivo, sendo seu uso proibido no Brasil desde 1995. Tem efeito prolongado e é cumulativo nos seres vivos.

Alexandre de Matos, servidor há 28 anos da Funasa está com 11,8% de índice de intoxicação pelo veneno. O exame realizado em Brasília assustou o servidor, já que durante duas décadas esteve na linha de frente na luta contra a malária. Ele informou que a situação da saúde dele tem-se agravado. “Sinto muitas dores nas pernas, mãos trêmulas e fraqueza muscular, sintomas apresentados na maioria dos contaminados”, informou. Alexandre contou também que teve que fazer transplante de córnea.

O veneno também afeta o fígado, mas gera também agravo nos rins, coração, medula óssea, cérebro e DNA. Está associado a distúrbios no sistema nervoso, hormonal e reprodutivo. Os sintomas mais sentidos entre eles são fortes tonturas e dores de cabeça, cólicas abdominais, insônia, fraqueza muscular, vômitos, dificuldades respiratórias, convulsões, hipertensão e amnésia.



Folha de Rondônia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AGRADECEMOS A GENTILEZA DOS AUTORES QUE NOS BRINDAM COM OS SEUS PRECIOSOS COMENTÁRIOS.

##############PORTAL DO SERVIDOR PÚBLICO DO BRASIL##############