Logomarca do portal

Logomarca do portal
Prezado leitor, o Portal do Servidor Publico do Brasil é um BLOG que seleciona e divulga notícias que são publicadas nos jornais e na internet, e que são de interesse dos servidores públicos de todo o Brasil. Todos os artigos e notícias publicados têm caráter meramente informativo e são de responsabilidade de seus autores e fontes, conforme citados nos links ao final de cada texto, não refletindo necessariamente a opinião deste site.

Bem vindo ao nosso Portal

Seja bem-vindo ao nosso site!!!


OS DESTEMIDOS GUARDAS DA EX. SUCAM / FUNASA / MS, CLAMA SOCORRO POR INTOXICAÇÃO

OS DESTEMIDOS  GUARDAS DA EX. SUCAM / FUNASA / MS, CLAMA SOCORRO POR INTOXICAÇÃO
A situação é grave de todos os servidores da ex. Sucam dos Estados de Rondônia,Pará e Acre, que realizaram o exame toxicologicos, foram constatada a presença de compostos nocivos à saúde em níveis alarmantes. VEJA A NOSSA HISTÓRIA CONTEM FOTO E VÍDEO

SINDSEF RO

SINDSEF RO
SINDICATO DOS SERVIDORES PUBLICO DE RONDÔNIA

NOTÌCIAS DA CONDSEF

NOTÌCIAS DA CONDSEF
CONDSEF BRASIL

GRUPO DE VENDAS DE IMÓVEL

GRUPO DE VENDAS DE IMÓVEL
QUER COMPRAR OU VENDER É AQUI!!

GRUPO OFICIAL DO PORTAL DO SERVIDOR PÚBLICO DO BRASIL: PARTICIPE TÁ NA HORA CERTA

GRUPO OFICIAL  DO PORTAL DO SERVIDOR PÚBLICO DO BRASIL: PARTICIPE TÁ NA HORA CERTA
Este Grupo quer reiterar a gratidão e o respeito que sempre dedicam ao serviço público. Respeito expresso no diálogo: faça porte dessa família CURTINDO NOSSO PÁGINA NO FACEBOOK

A VOZ DO POVO NA TRIBUNA TEM PODER...

A VOZ DO POVO NA TRIBUNA TEM PODER...
A VOZ DO POVO NA TRIBUNA

CAPESAUDE/CAPESESP

CAPESAUDE/CAPESESP
FOMULÁRIOS

Fale com a CAPESESP

Fale com a CAPESESP
ATEDIAMENTO VIRTUAR

TRANSIÇÃO DE GOVERNO 2018 2019

SELECIONE SEU IDIOMA AQUI.

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Vítimas do DDT recebem atendimento em Cruzeiro do Sul


Vítimas do DDT recebem atendimento em Cruzeiro do Sul
Cento e vinte e três ex-funcionários da antiga Sucam (Superintendência de Combate a Malária, de Cruzeiro do Sul) receberam atendimento médico prestado pela Fundação Nacional de Saúde (Funasa) e o governo do estado. As consultas com o neurologista aconteceram nos dias 11, 12 e 13 de abril. Os pacientes são da Regional do Vale do Juruá.
 
Dores no corpo, cansaço, e outras reações do produto Dedetê acompanham o ex-funcionário da Sucam, João Malveira, do município de Tarauacá há mais de 20 anos. Para o ex-funcionário, receber o atendimento médico significa alimentar a esperança de uma saúde melhor.
 
João Malveira reclama de nervosismo, dores no corpo, nas articulações gerais, dor de cabeça, na colona e mal estar direto em todo o corpo. “Já perdemos vários colegas. Só em Tarauacá no ano passado perdemos dois colegas vitimas do inseticida”, lamentou o ex-funcionário da Sucam.
 
A consulta com o neurologista marcou apenas o início do tratamento designado para a categoria. Os ex-guardas contaminados pelo inseticida DDT vão receber ainda outros tipos de atendimentos.
Segundo o representante da Fundação Nacional de Saúde, em Cruzeiro do Sul, Paulo Roberto, o tratamento é uma seqüência. “Primeiramente os servidores estão sendo analisados, através de uma consulta, com o Dr. Sávio, neurologista e num segundo momento, virão mais dos profissionais na área de dermatologia e clínico geral pra estar fechando esse primeiro momento das consultas”, concluiu Paulo Roberto. 
 
A ação é uma conquista que veio por meio do movimento “DDT Luta pela Vida”, depois de decisão judicial. Segundo o representante do movimento, Francisco Messias, o Ministério Público fez uma ação pedindo que a Funasa e o estado se mobilizassem e fizessem o exame de todos os servidores da extinta Sucam para detectar o problema neurológico de cada um, intoxicação de cada um por conta do manuseio do DDT que não tinha nenhum aparato de proteção na época.
 
Francisco Messias fez questão de citar que o atendimento que acontece, para os funcionários da ex-Sucam, é uma vitória. “No entanto, foi um ato judicial. Nós fomos atrás e continuamos correndo e continuamos”, concluiu Francisco Messias. (I.N.).

3 comentários:

  1. aqueles que o exame deu positivo vão esperar até quando?e ja estão com sintomas..............

    ResponderExcluir
  2. Sou também mais uma vitima do B.H.C. 30%. Trabalhei na extinta S.U.C.A.M no ano de 1983 a 1988. tenho amigos que trabalharam comigo na sucam e que ja faleceram, um foi de cancer na coluna servical o outro de infarto os dois morreram muito novos.venho comentar também de muita umilhação que sofremos com os famigerados inspetores de área como inspetores gerais. Trabalhei no 8* DISTRITO DA CIDADE DE VARGINHA. Tinhamos que fazer continencia para os Inspetores ou então seriamos castigados como por exemplo ; corte do ponto,ou seriamos rebaixados para o guarda de mais baixo nivel, sendo que todos nós eramos e somos muito grande por fazer o que faziamos, sempre nos trataram como lixo, sempre eramos a escória para eles ,nunca ninguém fez nada por nós,e, passavamos fome ,eramos proibidos ate de pegar carona,tinhamos que andar com uma carga nas costas debaixo de sol ou chuva,carga de aproximado 40 quilos mais a bomba costal. hoje estou lhes relatando só um pouco das maldades que sofriamos,sofro de muitas dores nas costas ,sempre estou indo ao fisioterapeuta, a neurologista, para que eu possa conseguir me deitar , pois ja passei até dois meses, dormindo sentado de tanta dor nas costas, braços ,pescoço etc...qual procedimento para conseguir na justiça alguma coisa reparatória, como aposentadoria especial, alguma indenizaçao, pois tudo fica dificil quando pedimos apenas para contagem de tempo de serviço, um pouco a mais daquilo que trabalhamos , com os restos desse pó quimico AGENTE LARANJA,D.D.T OU B.H.C 30% DA GRANDE 2* GUERRA MUNDIAL , QUE SEI ,FOI ESCONDIDO DA SOCIEDADE O QUE USAVAMOS DENTRO DAS CASAS, DOMICILIOS E EM TUDO QUE ERA OU NÃO HABITADO. Tanto que nesta época que usamos este veneno mortal foi escondido da sociedade até de mortes e intoxicações em muitas cidades em que trabalhamos,tanto de animais como de gente,principalmente de crianças que eram mais fracas . Este é meu desabafo e também meu pedido de socorro para autoridades ,deputados, ministros e a todos que puderem ajudar a ésta causa, somos todos pais de familia e ainda poucos teem coragem de falar sobre a época que para mim foi uma parte do holocausto vivido pelos chamados malaeiros, nós combatíamos o inseto BARBEIRO.

    ResponderExcluir
  3. Sou também mais uma vitima do B.H.C. 30%. Trabalhei na extinta S.U.C.A.M no ano de 1983 a 1988. tenho amigos que trabalharam comigo na sucam e que ja faleceram, um foi de cancer na coluna servical o outro de infarto os dois morreram muito novos.venho comentar também de muita umilhação que sofremos com os famigerados inspetores de área como inspetores gerais. Trabalhei no 8* DISTRITO DA CIDADE DE VARGINHA. Tinhamos que fazer continencia para os Inspetores ou então seriamos castigados como por exemplo ; corte do ponto,ou seriamos rebaixados para o guarda de mais baixo nivel, sendo que todos nós eramos e somos muito grande por fazer o que faziamos, sempre nos trataram como lixo, sempre eramos a escória para eles ,nunca ninguém fez nada por nós,e, passavamos fome ,eramos proibidos ate de pegar carona,tinhamos que andar com uma carga nas costas debaixo de sol ou chuva,carga de aproximado 40 quilos mais a bomba costal. hoje estou lhes relatando só um pouco das maldades que sofriamos,sofro de muitas dores nas costas ,sempre estou indo ao fisioterapeuta, a neurologista, para que eu possa conseguir me deitar , pois ja passei até dois meses, dormindo sentado de tanta dor nas costas, braços ,pescoço etc...qual procedimento para conseguir na justiça alguma coisa reparatória, como aposentadoria especial, alguma indenizaçao, pois tudo fica dificil quando pedimos apenas para contagem de tempo de serviço, um pouco a mais daquilo que trabalhamos , com os restos desse pó quimico AGENTE LARANJA,D.D.T OU B.H.C 30% DA GRANDE 2* GUERRA MUNDIAL , QUE SEI ,FOI ESCONDIDO DA SOCIEDADE O QUE USAVAMOS DENTRO DAS CASAS, DOMICILIOS E EM TUDO QUE ERA OU NÃO HABITADO. Tanto que nesta época que usamos este veneno mortal foi escondido da sociedade até de mortes e intoxicações em muitas cidades em que trabalhamos,tanto de animais como de gente,principalmente de crianças que eram mais fracas . Este é meu desabafo e também meu pedido de socorro para autoridades ,deputados, ministros e a todos que puderem ajudar a ésta causa, somos todos pais de familia e ainda poucos teem coragem de falar sobre a época que para mim foi uma parte do holocausto vivido pelos chamados malaeiros, nós combatíamos o inseto BARBEIRO.

    ResponderExcluir

AGRADECEMOS A GENTILEZA DOS AUTORES QUE NOS BRINDAM COM OS SEUS PRECIOSOS COMENTÁRIOS.

##############PORTAL DO SERVIDOR PÚBLICO DO BRASIL##############