Logomarca do portal

Logomarca do portal
Prezado leitor, o Portal do Servidor Publico do Brasil é um BLOG que seleciona e divulga notícias que são publicadas nos jornais e na internet, e que são de interesse dos servidores públicos de todo o Brasil. Todos os artigos e notícias publicados têm caráter meramente informativo e são de responsabilidade de seus autores e fontes, conforme citados nos links ao final de cada texto, não refletindo necessariamente a opinião deste site.

Bem vindo ao nosso Portal

Seja bem-vindo ao nosso site!!!


OS DESTEMIDOS GUARDAS DA EX. SUCAM / FUNASA / MS, CLAMA SOCORRO POR INTOXICAÇÃO

OS DESTEMIDOS  GUARDAS DA EX. SUCAM / FUNASA / MS, CLAMA SOCORRO POR INTOXICAÇÃO
A situação é grave de todos os servidores da ex. Sucam dos Estados de Rondônia,Pará e Acre, que realizaram o exame toxicologicos, foram constatada a presença de compostos nocivos à saúde em níveis alarmantes. VEJA A NOSSA HISTÓRIA CONTEM FOTO E VÍDEO

SINDSEF RO

SINDSEF RO
SINDICATO DOS SERVIDORES PUBLICO DE RONDÔNIA

NOTÌCIAS DA CONDSEF

NOTÌCIAS DA CONDSEF
CONDSEF BRASIL

GRUPO DE VENDAS DE IMÓVEL

GRUPO DE VENDAS DE IMÓVEL
QUER COMPRAR OU VENDER É AQUI!!

GRUPO OFICIAL DO PORTAL DO SERVIDOR PÚBLICO DO BRASIL: PARTICIPE TÁ NA HORA CERTA

GRUPO OFICIAL  DO PORTAL DO SERVIDOR PÚBLICO DO BRASIL: PARTICIPE TÁ NA HORA CERTA
Este Grupo quer reiterar a gratidão e o respeito que sempre dedicam ao serviço público. Respeito expresso no diálogo: faça porte dessa família CURTINDO NOSSO PÁGINA NO FACEBOOK

A VOZ DO POVO NA TRIBUNA TEM PODER...

A VOZ DO POVO NA TRIBUNA TEM PODER...
A VOZ DO POVO NA TRIBUNA

CAPESAUDE/CAPESESP

CAPESAUDE/CAPESESP
FOMULÁRIOS

Fale com a CAPESESP

Fale com a CAPESESP
ATEDIAMENTO VIRTUAR

TRANSIÇÃO DE GOVERNO 2018 2019

SELECIONE SEU IDIOMA AQUI.

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Depoimento do servidor com angustia do passado (Ex Sucam)


       JOSÉ MARIA DOS SANTOS (J.M.S). Ex funcionario da ex,Sucam do Distrito  da cidade de Varginha MG, também sou mais uma vitima do B.H.C. 30%. Trabalhei na extinta S.U.C.A.M no ano de 1983 a 1988. tenho amigos que trabalharam comigo na sucam e que ja faleceram, um foi de cancer na coluna servical o outro de infarto os dois morreram muito novos.venho comentar também de muita Humilhação que sofremos com os famigerados inspetores de área como inspetores gerais. Trabalhei no 8* DISTRITO DA CIDADE DE VARGINHA MG. Tinhamos que fazer continencia para os Inspetores ou então seriamos castigados como por exemplo ; corte do ponto,ou seriamos rebaixados para o guarda de mais baixo nivel, sendo que todos nós eramos e somos muito grande por fazer o que faziamos, sempre nos trataram como lixo, sempre eramos a escória para eles ,nunca ninguém fez nada por nós,e, passavamos fome ,eramos proibidos ate de pegar carona,tinhamos que andar com uma carga nas costas debaixo de sol ou chuva,carga de aproximado 40 quilos mais a bomba costal. hoje estou lhes relatando só um pouco das maldades que sofriamos,sofro de muitas dores nas costas ,sempre estou indo ao fisioterapeuta, a neurologista, para que eu possa conseguir me deitar , pois ja passei até dois meses, dormindo sentado de tanta dor nas costas, braços ,pescoço etc...qual procedimento para conseguir na justiça alguma coisa reparatória, como aposentadoria especial, alguma indenizaçao, pois tudo fica dificil quando pedimos apenas para contagem de tempo de serviço, um pouco a mais daquilo que trabalhamos , com os restos desse pó quimico AGENTE LARANJA,D.D.T OU B.H.C 30% DA GRANDE 2* GUERRA MUNDIAL , QUE SEI ,FOI ESCONDIDO DA SOCIEDADE O QUE USAVAMOS DENTRO DAS CASAS, DOMICILIOS E EM TUDO QUE ERA OU NÃO HABITADO. Tanto que nesta época que usamos este veneno mortal foi escondido da sociedade até de mortes e intoxicações em muitas cidades em que trabalhamos,tanto de animais como de gente,principalmente de crianças que eram mais fracas . Este é meu desabafo e também meu pedido de socorro para autoridades ,deputados, ministros e a todos que puderem ajudar a ésta causa, somos todos pais de familia e ainda poucos teem coragem de falar sobre a época que para mim foi uma parte do holocausto vivido pelos chamados malaeiros, nós combatíamos o inseto BARBEIRO.

Durante mais de 50 anos, o Brasil usou o inseticida DDT no combate ao mosquito da malária. Na borrifação das casas, cuidados para preservar os moradores e até mesmo os animais domésticos. Mas um segmento da cadeia ficou sem proteção: exatamente quem estava na linha de frente na luta contra a doença - os guardas da da extinta Superintendência de Campanhas de Saúde Pública (Sucam). Atualmente, centenas desses trabalhadores tentam provar, na Justiça, que estão intoxicados por DDT.
O drama desses trabalhadores é tema de série especial da TV Câmara. Nesta reportagem, Cláudia Brasil mostra a posição da Fundação Nacional de Saúde (Funasa) diante do problema, e a opinião de especialistas sobre a situação dos ex-guardas da Sucam.

A Funasa, que incorporou os guardas da extinta Sucam, não aceita os laudos médicos apresentados por eles. Em 2001, a fundação criou um Grupo de Trabalho para avaliar, diagnosticar e tratar funcionários com suspeita de intoxicação pelo DDT. Especialistas avaliaram servidores de Marabá e Conceição do Araguaia (PA) envolvidos diretamente no combate à malária, mas o resultado frustrou os trabalhadores: dos 119 analisados, apenas um teve o diagnóstico confirmado de intoxicação pelo DDT. O médico toxicologista Celso Paiva, consultor da Funasa, fez parte do Grupo de Trabalho e afirma que sintomas comuns a
várias doenças foram confundidos com os               relacionados à intoxicação pelo DDT.

             Diante da resistência da Funasa em reconhecer a intoxicação pelo DDT, 600 trabalhadores de Rondônia, Tocantins, Acre, Pará e Mato Grosso recorreram à Justiça desde 1994. Em 400 casos, a Funasa foi obrigada a pagar o tratamento de saúde, mas estas decisões são provisórias e muitas já foram revogadas.

               A diretora do Instituto de Estudos em Saúde Coletiva da Universidade Federal do Rio de Janeiro discorda. Ela é neurotoxicologista, e defende a união entre Governo, trabalhadores e universidades para avaliar o mais rápido possível todos os funcionários da extinta Sucam expostos ao DDT.

              O deputado Zequinha Marinho (PMDB-PA) pede num projeto de lei uma pensão mensal especial vitalícia de R$ 2 mil para cada trabalhador intoxicado pelo DDT.

             A malária atinge milhares de brasileiros, todos os anos. Em 2007, foram registrados 458 mil casos, 99% deles na área da Amazônia legal. Além de ser um grave problema de saúde pública, a malária é um transtorno na vida dos pacientes e de quem combate a doença, uma luta que já dura mais de um século.

              A TV Câmara vem mostrando o drama de exguardas da Sucam que dizem sofrer os efeitos do inseticida DDT, manipulado por eles no trabalho de prevenção à doença. Na última reportagem da série, Cláudia Brasil mostra o outro lado deste drama. Você vai ver por que o produto, mesmo cercado de tanta desconfiança, precisou ser usado durante tanto tempo.


              Os diversos produtos que substituíram o DDT, a partir de 1998, também são substâncias tóxicas.
             Na região amazônica, enfrentando a mata e a correnteza dos rios, os ex-guardas da extinta Superintendência de Campanhas de Saúde Pública (Sucam) passaram anos no combate ao mosquito da malária. Hoje, depois de tanto tempo dedicado à saúde pública, centenas desses profissionais estão doentes e reclamam na Justiça um tratamento mais adequado por parte do Governo.

            O pedido de socorro dos ex-guardas da Sucam é tema de uma série de três reportagens especiais da TV Câmara. Nesta primeira, a repórter Cláudia Brasil mostra a extensão dos danos supostamente causados por um inseticida na vida de brasileiros tão comuns quanto indefesos.

              Francisco, Genival, Arnaldo, Raimundo, Antônio, Sebastião, João... a história deles é bem parecida. Ontem, guardas da extinta Sucam, defendiam a população contra a malária. Hoje, lutam para recuperar a própria saúde. Como centenas de outros ex-guardas da Sucam, eles se dizem vítimas de intoxicação pelo DDT, o inseticida usado no Brasil por 50 anos para matar o mosquito transmissor da malária.
             Os sintomas que eles têm manifestado são basicamente os mesmos e estão descritos no manual que era distribuído aos inspetores das equipes de guardas da Sucam há mais de 30 anos. Os ex-guardas contam que a borrifação do inseticida obedecia a normas muito rígidas, já a manipulação e o preparo do DDT não. Para os ex-guardas da Sucam, o contato constante e prolongado com o inseticida, e sem qualquer proteção abriu caminho para a intoxicação. Eles mostram exames que comprovariam os vários problemas de saúde.

          Em Marabá (PA) e em Rio Branco (AC) os ex-guardas reclamam da falta de assistência. Eles se sentem esquecidos pelo poder público, principalmente depois do fim da Sucam quando passaram a fazer parte da Fundação Nacional de Saúde (Funasa).

          Os combatentes da malária se organizaram. No Pará, uniram-se ao Sindicato dos Servidores Públicos Federais. No Acre, fundaram a Associação DDT e a Luta pela Vida. As ações são separadas mas o objetivo é o mesmo: recuperar a saúde e a dignidade dos ex-guardas da Sucam

Crédito: TV Câmara.

Um comentário:

  1. Já passaram tantos anos
    Mas continua o tormento
    Os que estão trabalhando
    Estão jogados ao relento
    Tratados como excluidos
    Melhor os tempos sofridos
    Vividos em outros momentos.

    Inspetores maltratavam
    Por não ter conhecimento
    Foi erança de outras eras
    Ignorantes lamento
    Quem fez tando no passado
    Hoje vive desprasado
    Tratados como escrementos.

    A Paraiba hoje passa
    Por esse drama terrível
    Servidores no estado
    Tem um tratamento horrível
    Mas por eles ninguém fala
    Ninguem grita todos cala
    Esses pobres deprezíveis.

    Companheiros temos história
    Bonitas para contar
    Desses heróis a bravura
    Nas campanhas a trabalhar
    Mas tem passado lamento
    Com lágrimas de sofrimento
    Que as vezes é melor calar.

    ========

    //Anizio

    ResponderExcluir

AGRADECEMOS A GENTILEZA DOS AUTORES QUE NOS BRINDAM COM OS SEUS PRECIOSOS COMENTÁRIOS.

##############PORTAL DO SERVIDOR PÚBLICO DO BRASIL##############