Logomarca do portal

Logomarca do portal
Prezado leitor, o Portal do Servidor Publico do Brasil é um BLOG que seleciona e divulga notícias que são publicadas nos jornais e na internet, e que são de interesse dos servidores públicos de todo o Brasil. Todos os artigos e notícias publicados têm caráter meramente informativo e são de responsabilidade de seus autores e fontes, conforme citados nos links ao final de cada texto, não refletindo necessariamente a opinião deste site.

Bem vindo ao nosso Portal

Seja bem-vindo ao nosso site!!!


OS DESTEMIDOS GUARDAS DA EX. SUCAM / FUNASA / MS, CLAMA SOCORRO POR INTOXICAÇÃO

OS DESTEMIDOS  GUARDAS DA EX. SUCAM / FUNASA / MS, CLAMA SOCORRO POR INTOXICAÇÃO
A situação é grave de todos os servidores da ex. Sucam dos Estados de Rondônia,Pará e Acre, que realizaram o exame toxicologicos, foram constatada a presença de compostos nocivos à saúde em níveis alarmantes. VEJA A NOSSA HISTÓRIA CONTEM FOTO E VÍDEO

SINDSEF RO

SINDSEF RO
SINDICATO DOS SERVIDORES PUBLICO DE RONDÔNIA

NOTÌCIAS DA CONDSEF

NOTÌCIAS DA CONDSEF
CONDSEF BRASIL

GRUPO DE VENDAS DE IMÓVEL

GRUPO DE VENDAS DE IMÓVEL
QUER COMPRAR OU VENDER É AQUI!!

GRUPO OFICIAL DO PORTAL DO SERVIDOR PÚBLICO DO BRASIL: PARTICIPE TÁ NA HORA CERTA

GRUPO OFICIAL  DO PORTAL DO SERVIDOR PÚBLICO DO BRASIL: PARTICIPE TÁ NA HORA CERTA
Este Grupo quer reiterar a gratidão e o respeito que sempre dedicam ao serviço público. Respeito expresso no diálogo: faça porte dessa família CURTINDO NOSSO PÁGINA NO FACEBOOK

A VOZ DO POVO NA TRIBUNA TEM PODER...

A VOZ DO POVO NA TRIBUNA TEM PODER...
A VOZ DO POVO NA TRIBUNA

CAPESAUDE/CAPESESP

CAPESAUDE/CAPESESP
FOMULÁRIOS

Fale com a CAPESESP

Fale com a CAPESESP
ATEDIAMENTO VIRTUAR

TRANSIÇÃO DE GOVERNO 2018 2019

SELECIONE SEU IDIOMA AQUI.

domingo, 17 de novembro de 2013

Governança e gestão de pessoas na administração pública é “rudimentar”



BSPF     -     17/11/2013


Mais da metade da administração pública federal (55%) encontra-se em estágio inicial, quando analisada a governança de pessoas. A conclusão é de levantamento do Tribunal de Contas da União (TCU), realizado com objetivo de traçar diagnóstico e identificar pontos vulneráveis para induzir melhorias na área. Segundo o relatório, “na maioria das 305 organizações analisadas, as atividades de departamento de pessoal aparentam ser bem administradas, mas a gestão estratégica de pessoas mostra-se rudimentar”.

As organizações que fizeram parte do levantamento empregam 80% dos servidores públicos federais. Na Lei Orçamentária Anual de 2013, a despesa de pessoal foi prevista em R$ 226 bilhões.

A classificação definida pela auditoria variou entre os estágios inicial, intermediário e aprimorado. No primeiro, predominaram organizações que não adotam boas práticas de governança e gestão de pessoas. O estágio intermediário foi caracterizado pela adoção parcial de tais práticas e o aprimorado significou adoção integral.

De acordo com o estudo, apenas 23% das organizações foram classificadas em estágio aprimorado quando analisada a liderança da alta administração. Para equipe técnica do tribunal, o resultado indica que “a alta administração de muitas organizações não se responsabiliza ou se responsabiliza de forma inadequada pelo estabelecimento de estratégia e instrumentos de governança de pessoas”. Ainda foi detectado que 49% das instituições não aprovam plano de auditoria interna para avaliar risco, que 65% não avaliam o desempenho dos gestores e que 46% não avaliam o desempenho dos servidores.

Em relação à gestão de talentos, 75% da amostra se encontra em estágio inicial. De acordo com o relatório, “a informação indica que é muito baixa a capacidade da APF de atrair, selecionar e reter profissionais com competências adequadas”. O mesmo percentual foi encontrado em relação a não valorização de competências na escolha dos gestores.

Como práticas positivas, foi detectado que 75% das organizações adotam código de ética, que 54% monitoram o cumprimento de diretrizes e 64% oferecerem treinamento aos seus líderes.

O TCU recomendou que os órgãos orientem suas unidades subordinadas a estabelecer formalmente objetivos, indicadores e metas na área de pessoal e que  passem a adotar prática de selecionar gestores considerando aspectos de competência. Os órgãos governantes deverão realizar sistematicamente auditorias internas e adotar medidas para garantir oferta de capacitação em planejamento estratégico para suas unidades jurisdicionadas.

À Secretaria de Orçamento Federal foi recomendada definição de critérios de alocação de recursos públicos para investimento em pessoal, segundo a capacidade das organizações de converter tais recursos nos benefícios pretendidos.

O relator do processo foi o ministro Marcos Bemquerer Costa.

Leia a íntegra da decisão: Acórdão 3023/2013 – Plenário

Fonte: Agência TCU

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AGRADECEMOS A GENTILEZA DOS AUTORES QUE NOS BRINDAM COM OS SEUS PRECIOSOS COMENTÁRIOS.

##############PORTAL DO SERVIDOR PÚBLICO DO BRASIL##############