Logomarca do portal

Logomarca do portal
Prezado leitor, o Portal do Servidor Publico do Brasil é um BLOG que seleciona e divulga notícias que são publicadas nos jornais e na internet, e que são de interesse dos servidores públicos de todo o Brasil. Todos os artigos e notícias publicados têm caráter meramente informativo e são de responsabilidade de seus autores e fontes, conforme citados nos links ao final de cada texto, não refletindo necessariamente a opinião deste site.

Bem vindo ao nosso Portal

Seja bem-vindo ao nosso site!!!


OS DESTEMIDOS GUARDAS DA EX. SUCAM / FUNASA / MS, CLAMA SOCORRO POR INTOXICAÇÃO

OS DESTEMIDOS  GUARDAS DA EX. SUCAM / FUNASA / MS, CLAMA SOCORRO POR INTOXICAÇÃO
A situação é grave de todos os servidores da ex. Sucam dos Estados de Rondônia,Pará e Acre, que realizaram o exame toxicologicos, foram constatada a presença de compostos nocivos à saúde em níveis alarmantes. VEJA A NOSSA HISTÓRIA CONTEM FOTO E VÍDEO

SINDSEF RO

SINDSEF RO
SINDICATO DOS SERVIDORES PUBLICO DE RONDÔNIA

NOTÌCIAS DA CONDSEF

NOTÌCIAS DA CONDSEF
CONDSEF BRASIL

GRUPO DE VENDAS DE IMÓVEL

GRUPO DE VENDAS DE IMÓVEL
QUER COMPRAR OU VENDER É AQUI!!

GRUPO OFICIAL DO PORTAL DO SERVIDOR PÚBLICO DO BRASIL: PARTICIPE TÁ NA HORA CERTA

GRUPO OFICIAL  DO PORTAL DO SERVIDOR PÚBLICO DO BRASIL: PARTICIPE TÁ NA HORA CERTA
Este Grupo quer reiterar a gratidão e o respeito que sempre dedicam ao serviço público. Respeito expresso no diálogo: faça porte dessa família CURTINDO NOSSO PÁGINA NO FACEBOOK

A VOZ DO POVO NA TRIBUNA TEM PODER...

A VOZ DO POVO NA TRIBUNA TEM PODER...
A VOZ DO POVO NA TRIBUNA

CAPESAUDE/CAPESESP

CAPESAUDE/CAPESESP
FOMULÁRIOS

Fale com a CAPESESP

Fale com a CAPESESP
ATEDIAMENTO VIRTUAR

TRANSIÇÃO DE GOVERNO 2018 2019

SELECIONE SEU IDIOMA AQUI.

sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

Funcionalismo nas mãos de Rosso


Correio Braziliense     -     07/12/2017


O andamento da comissão mista que avaliará a Medida Provisória 805/2017, que aumenta a alíquota previdenciária dos servidores públicos, começou com boas notícias para os funcionários da União. Quem presidirá os trabalhos no colegiado será o deputado Rogério Rosso (PSD-DF), contrário às mudanças. A relatoria, que também foi decidida ontem, ficará a cargo do senador Cidinho Santos (PR-MT). Ele precisará analisar 255 emendas sugeridas por parlamentares antes de emitir o parecer final.


Além de aumentar a contribuição de 11% para 14% da remuneração para servidores ativos, pensionistas e aposentados, a chamada MP do funcionalismo adia ou cancela reajustes salariais prometidos para diversas categorias. Os aumentos previstos para 2018 ficarão para o ano seguinte. Para Rosso, o ideal seria que essas medidas fossem discutidas no âmbito da reforma da Previdência, não por MP. "Sou contra a demonização dos servidores públicos que tem sido feita. Pretendo ampliar o debate, dar espaço para todos se manifestarem, mas estou do lado do servidor", disse o deputado, que conduzirá os trabalhos "sem pressa".


A MP também propõe mudanças nas regras de concessão de ajuda de custo. O governo quer que o valor seja reduzido em até três vezes. Para o auxíliomoradia, a ideia é um regime de redução progressiva, com diminuição de 25 pontos percentuais a cada ano, de forma que deixaria de ser pago após o quarto ano de recebimento. O governo pretende economizar R$ 5,1 bilhões em 2018 com o adiamento dos reajustes, a revogação parcial do aumento concedido para os cargos em comissão, funções de confiança, gratificações e funções comissionadas do Poder Executivo federal. Esses valores representam de 4,5% a 6,61% da remuneração total dos servidores.


Com as novas regras para auxílio-moradia e ajuda de custo, a economia prevista para o ano que vem é de R$ 21,6 milhões. O Projeto de Lei Orçamentária de 2018 prevê um volume total de despesas com pessoal na União de R$ 297,8 bilhões. Reação O aumento da alíquota previdenciária levou a Confederação Nacional das Carreiras Típicas de Estado (Conacate), em nome dos auditores-fiscais tributários do município de São Paulo, a entrar com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o presidente Michel Temer e o Congresso Nacional.


"O atual cenário não comporta qualquer tipo de aumento de contribuição no setor privado ou público", afirmou o diretor de assuntos tributários da Conacate, Rafael Aguirrezábal. Refis para pequenos O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou, por 332 votos a 1, o Projeto de Lei Complementar (PLP) 171/15, do deputado Geraldo Resende (PSDB-MS), que permite às micro e pequenas empresas parcelarem débitos perante o Simples Nacional (Supersimples) em até 180 parcelas. A matéria vai ao Senado.


Relator do projeto, o deputado Otavio Leite (PSDB-RJ) afirmou que o texto vai permitir que 600 mil empresas inadimplentes permaneçam no Simples Nacional. "Se é fato que o Congresso aprovou Refis para grandes empresas, é indispensável que também alcance as micro e pequenas empresas. São as mesmas condições oferecidas às empresas grandes", disse o deputado.

Por Alessandra Azevedo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AGRADECEMOS A GENTILEZA DOS AUTORES QUE NOS BRINDAM COM OS SEUS PRECIOSOS COMENTÁRIOS.

##############PORTAL DO SERVIDOR PÚBLICO DO BRASIL##############