Logomarca do portal

Logomarca do portal
Prezado leitor, o Portal do Servidor Publico do Brasil é um BLOG que seleciona e divulga notícias que são publicadas nos jornais e na internet, e que são de interesse dos servidores públicos de todo o Brasil. Todos os artigos e notícias publicados têm caráter meramente informativo e são de responsabilidade de seus autores e fontes, conforme citados nos links ao final de cada texto, não refletindo necessariamente a opinião deste site.

Bem vindo ao nosso Portal

Seja bem-vindo ao nosso site!!!


OS DESTEMIDOS GUARDAS DA EX. SUCAM / FUNASA / MS, CLAMA SOCORRO POR INTOXICAÇÃO

OS DESTEMIDOS  GUARDAS DA EX. SUCAM / FUNASA / MS, CLAMA SOCORRO POR INTOXICAÇÃO
A situação é grave de todos os servidores da ex. Sucam dos Estados de Rondônia,Pará e Acre, que realizaram o exame toxicologicos, foram constatada a presença de compostos nocivos à saúde em níveis alarmantes. VEJA A NOSSA HISTÓRIA CONTEM FOTO E VÍDEO

SINDSEF RO

SINDSEF RO
SINDICATO DOS SERVIDORES PUBLICO DE RONDÔNIA

NOTÌCIAS DA CONDSEF

NOTÌCIAS DA CONDSEF
CONDSEF BRASIL

GRUPO DE VENDAS DE IMÓVEL

GRUPO DE VENDAS DE IMÓVEL
QUER COMPRAR OU VENDER É AQUI!!

GRUPO OFICIAL DO PORTAL DO SERVIDOR PÚBLICO DO BRASIL: PARTICIPE TÁ NA HORA CERTA

GRUPO OFICIAL  DO PORTAL DO SERVIDOR PÚBLICO DO BRASIL: PARTICIPE TÁ NA HORA CERTA
Este Grupo quer reiterar a gratidão e o respeito que sempre dedicam ao serviço público. Respeito expresso no diálogo: faça porte dessa família CURTINDO NOSSO PÁGINA NO FACEBOOK

A VOZ DO POVO NA TRIBUNA TEM PODER...

A VOZ DO POVO NA TRIBUNA TEM PODER...
A VOZ DO POVO NA TRIBUNA

CAPESAUDE/CAPESESP

CAPESAUDE/CAPESESP
FOMULÁRIOS

Fale com a CAPESESP

Fale com a CAPESESP
ATEDIAMENTO VIRTUAR

TRANSIÇÃO DE GOVERNO 2018 2019

SELECIONE SEU IDIOMA AQUI.

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

CGU deve ser consultada sobre nomeações

 


Bruno Peres
Valor Econômico - 12/12/2012

 
A intenção da presidente Dilma Rousseff, de ampliar o rastreamento de informações referentes a indicados para postos de confiança na administração pública, ganhou impulso com o recente episódio da Operação Porto Seguro, da Polícia Federal, que revelou um esquema de fraudes no governo federal.

Diante do escândalo, a Casa Civil passou nos últimos dias a fazer consultas à Controladoria-Geral da União (CGU) sobre aspectos que estavam fora do seu alcance no levantamento feito tradicionalmente para as nomeações, como, por exemplo, se o escolhido está citado em alguma investigação na administração pública.

"A sistemática de pesquisa de nomes que estão indicados para ocupar cargos de confiança passaria a depender, também, de uma consulta da Casa Civil à CGU, mas isso não está formalizado ainda. Nós estamos respondendo a todas as consultas que a Casa Civil nos faz, mas não temos conhecimento de uma decisão formal de submeterem-se todos os nomes à CGU", disse ontem ao Valor o ministro-chefe da CGU, Jorge Hage, ao comentar o procedimento recém adotado pela Casa Civil.

A CGU consegue, por exemplo, detectar se um nome indicado para cargo de confiança no governo consta em sindicâncias feitas em órgãos públicos ou em relação de dirigentes de empresas ou ONGs envolvidas em irregularidades investigadas pelo governo, disse Hage.

Em outra frente para ampliar o controle das indicações para cargos de confiança, a presidente Dilma deve anunciar em breve, por meio de decreto, a instituição de uma espécie de "Ficha Limpa" para o funcionalismo público federal. De iniciativa popular, a chamada Lei da Ficha Limpa prevê a inelegibilidade por um período de tempo de candidatos a cargos eletivos.

"O decreto que nós propusemos para a adoção da Ficha Limpa no Poder Executivo já foi discutido nos diversos ministérios envolvidos, já há consenso, e está na Casa Civil. Falta o crivo presidencial", informou Hage. Procurada, a Casa Civil disse que não comenta assuntos em discussão no governo e destacou que os órgãos e ministérios são "totalmente" responsáveis pelas nomeações.

Hage disse concordar com a avaliação de que a posse em cargo público pressupõe a inexistência de condenações na Justiça, condutas incompatíveis com a administração pública ou envolvimento em irregularidades na esfera privada.

Entre os envolvidos na Operação Porto Seguro estão a ex-chefe de gabinete do escritório da Presidência da República em São Paulo, Rosemary Nóvoa de Noronha, que detinha o cargo desde o governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Diretores de agências reguladoras foram afastados com a deflagração da operação, por determinação da presidente Dilma.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AGRADECEMOS A GENTILEZA DOS AUTORES QUE NOS BRINDAM COM OS SEUS PRECIOSOS COMENTÁRIOS.

##############PORTAL DO SERVIDOR PÚBLICO DO BRASIL##############