Logomarca do portal

Logomarca do portal
Prezado leitor, o Portal do Servidor Publico do Brasil é um BLOG que seleciona e divulga notícias que são publicadas nos jornais e na internet, e que são de interesse dos servidores públicos de todo o Brasil. Todos os artigos e notícias publicados têm caráter meramente informativo e são de responsabilidade de seus autores e fontes, conforme citados nos links ao final de cada texto, não refletindo necessariamente a opinião deste site.

Bem vindo ao nosso Portal

Seja bem-vindo ao nosso site!!!


OS DESTEMIDOS GUARDAS DA EX. SUCAM / FUNASA / MS, CLAMA SOCORRO POR INTOXICAÇÃO

OS DESTEMIDOS  GUARDAS DA EX. SUCAM / FUNASA / MS, CLAMA SOCORRO POR INTOXICAÇÃO
A situação é grave de todos os servidores da ex. Sucam dos Estados de Rondônia,Pará e Acre, que realizaram o exame toxicologicos, foram constatada a presença de compostos nocivos à saúde em níveis alarmantes. VEJA A NOSSA HISTÓRIA CONTEM FOTO E VÍDEO

SINDSEF RO

SINDSEF RO
SINDICATO DOS SERVIDORES PUBLICO DE RONDÔNIA

NOTÌCIAS DA CONDSEF

NOTÌCIAS DA CONDSEF
CONDSEF BRASIL

GRUPO DE VENDAS DE IMÓVEL

GRUPO DE VENDAS DE IMÓVEL
QUER COMPRAR OU VENDER É AQUI!!

GRUPO OFICIAL DO PORTAL DO SERVIDOR PÚBLICO DO BRASIL: PARTICIPE TÁ NA HORA CERTA

GRUPO OFICIAL  DO PORTAL DO SERVIDOR PÚBLICO DO BRASIL: PARTICIPE TÁ NA HORA CERTA
Este Grupo quer reiterar a gratidão e o respeito que sempre dedicam ao serviço público. Respeito expresso no diálogo: faça porte dessa família CURTINDO NOSSO PÁGINA NO FACEBOOK

A VOZ DO POVO NA TRIBUNA TEM PODER...

A VOZ DO POVO NA TRIBUNA TEM PODER...
A VOZ DO POVO NA TRIBUNA

CAPESAUDE/CAPESESP

CAPESAUDE/CAPESESP
FOMULÁRIOS

Fale com a CAPESESP

Fale com a CAPESESP
ATEDIAMENTO VIRTUAR

TRANSIÇÃO DE GOVERNO 2018 2019

SELECIONE SEU IDIOMA AQUI.

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Após 4 meses, sindicato decide encerrar greve nas federais

Após 4 meses, sindicato decide encerrar greve nas federais






Folha de S. Paulo - 17/09/2012








Greve das federais termina depois de 4 meses





BRASÍLIA - O Andes, entidade de maior representação dos professores de universidades federais, anunciou ontem o fim da maior greve da história da categoria, iniciada em maio.





Até semana passada, ao menos 39 universidades já haviam encerrado o movimento, das 57 que entraram em greve.





Segundo o sindicato, a decisão da "suspensão unificada" foi tomada "após criteriosa avaliação do quadro das assembleias gerais".





Em nota publicada ontem, o sindicato diz ainda que continuará "a mobilização da categoria no enfrentamento dos ataques à educação pública federal". Eles citam especificamente o projeto de lei enviado pelo governo que detalha o reajuste aos docentes.





Os professores encerram a greve após conseguirem um aumento maior que a média oferecida pelo governo a outras categorias, que seguiram os docentes em paralisações no país inteiro.





Aos professores, o governo ofereceu reajuste entre 25% e 40% divididos nos próximos três anos, enquanto outras categorias encerraram a greve após aumento médio de 15,8%, no mesmo prazo.





Essa foi a maior greve da história das universidades federais, superando os 112 dias de paralisação em 2005.





Com os quatro meses de greve, o calendário acadêmico das universidades deverá ser esticado até o primeiro semestre de 2013.





A proposta oferecida pelo governo foi maior que a inicial, recusada pelos professores. Antes, o reajuste mais baixo dado era de 12%, e não 25%. No total, o impacto orçamentário será de R$ 4,18 bilhões, distribuídos nos próximos três anos.





Na mesa de negociação, os professores conseguiram reduzir o número degraus para se chegar ao topo da carreira: de 17 para 13.





O sindicato pleiteava que todos os professores pudessem chegar ao topo, independente de titulação acadêmica. Esse pedido foi recusado pelo governo no projeto de lei enviado ao Congresso, alvo de críticas da categoria

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AGRADECEMOS A GENTILEZA DOS AUTORES QUE NOS BRINDAM COM OS SEUS PRECIOSOS COMENTÁRIOS.

##############PORTAL DO SERVIDOR PÚBLICO DO BRASIL##############