Logomarca do portal

Logomarca do portal
Prezado leitor, o Portal do Servidor Publico do Brasil é um BLOG que seleciona e divulga notícias que são publicadas nos jornais e na internet, e que são de interesse dos servidores públicos de todo o Brasil. Todos os artigos e notícias publicados têm caráter meramente informativo e são de responsabilidade de seus autores e fontes, conforme citados nos links ao final de cada texto, não refletindo necessariamente a opinião deste site.

Bem vindo ao nosso Portal

Seja bem-vindo ao nosso site!!!


OS DESTEMIDOS GUARDAS DA EX. SUCAM / FUNASA / MS, CLAMA SOCORRO POR INTOXICAÇÃO

OS DESTEMIDOS  GUARDAS DA EX. SUCAM / FUNASA / MS, CLAMA SOCORRO POR INTOXICAÇÃO
A situação é grave de todos os servidores da ex. Sucam dos Estados de Rondônia,Pará e Acre, que realizaram o exame toxicologicos, foram constatada a presença de compostos nocivos à saúde em níveis alarmantes. VEJA A NOSSA HISTÓRIA CONTEM FOTO E VÍDEO

SINDSEF RO

SINDSEF RO
SINDICATO DOS SERVIDORES PUBLICO DE RONDÔNIA

NOTÌCIAS DA CONDSEF

NOTÌCIAS DA CONDSEF
CONDSEF BRASIL

GRUPO DE VENDAS DE IMÓVEL

GRUPO DE VENDAS DE IMÓVEL
QUER COMPRAR OU VENDER É AQUI!!

GRUPO OFICIAL DO PORTAL DO SERVIDOR PÚBLICO DO BRASIL: PARTICIPE TÁ NA HORA CERTA

GRUPO OFICIAL  DO PORTAL DO SERVIDOR PÚBLICO DO BRASIL: PARTICIPE TÁ NA HORA CERTA
Este Grupo quer reiterar a gratidão e o respeito que sempre dedicam ao serviço público. Respeito expresso no diálogo: faça porte dessa família CURTINDO NOSSO PÁGINA NO FACEBOOK

A VOZ DO POVO NA TRIBUNA TEM PODER...

A VOZ DO POVO NA TRIBUNA TEM PODER...
A VOZ DO POVO NA TRIBUNA

CAPESAUDE/CAPESESP

CAPESAUDE/CAPESESP
FOMULÁRIOS

Fale com a CAPESESP

Fale com a CAPESESP
ATEDIAMENTO VIRTUAR

TRANSIÇÃO DE GOVERNO 2018 2019

SELECIONE SEU IDIOMA AQUI.

terça-feira, 25 de setembro de 2012

EXPLICAÇÃO DA DUPLICAÇÃO DA BR 364 JI-PARANÁ-RO

8 comentários:


  1. Duplicação da BR- 364 em Ji-Paraná, RO, deve ser concluída em um ano
    Obra faz parte do do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC II).
    Previsão de conclusão é para julho de 2013.

    Do G1 RO
    Comente agora

    A obra de duplicação do perímetro urbano da BR-364 no município de Ji-Paraná segue em ritmo acelerado. Serão oito quilômetros de extensão, além da duplicação, um viaduto será construído. A empresa contratada é do estado de Minas Gerais e tem até o mês de julho de 2013 para a conclusão do projeto.

    A duplicação terá início próximo ao acesso ao anel viário, saída para o município de Presidente Médici, até o quilômetro quatro. As marginais vão ser construídas a partir da linha 94 até o trevo da BR-364 com a Avenida Marechal Rondon. Cerca de 200 homens estão trabalhando na obra.

    De acordo com o engenheiro do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) Pedro Nakayama, serão feitos apenas dois retornos. "Em grandes capitais do Brasil o retorno é quatro, cinco, seis quilômetros, isso é o correto. Se não, nao justifica fazer essa duplicação", explica o engenheiro.

    A Prefeitura de Ji-Paraná solicitou que os semáforos fossem mantidos nos cruzamentos das avenidas."Vai ser estudado, sendo aceita, vai ser feita alteração no projeto", afirma o engenheiro Pedro Nakayama.

    O projeto faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento do Governo Federal (PAC II). O investimento é R$ 68 milhões.

    ResponderExcluir
  2. Em Rondônia duplicação da BR-364 segue em ritmo acelerado

    O DNIT irá entregar em dezembro deste ano a obra programada para ser concluída em 2013
    Em Rondônia duplicação da BR-364 segue em ritmo acelerado

    Os serviços de duplicação da BR-364/RO, no perímetro urbano de Ji-Paraná, estão avançados. Considerada a primeira obra de grande porte da cidade, a duplicação da via irá desafogar o tráfego diário intenso de carros e caminhões entre os quilômetros 338 e 347. No momento, mais de um quilômetro de pavimentação, na saída para Cuiabá, já foram executados.

    Para duplicar 8,5 quilômetros da rodovia, o DNIT investe R$ 68 milhões. Além da duplicação, fazem parte do projeto serviços de terraplanagem, pavimentação e sinalização e ainda a construção de um viaduto. Os recursos são garantidos no Programa de Aceleração do Crescimento – PAC 2, do Governo Federal. De acordo com a Superintendência Regional do DNIT, cerca de 200 homens trabalham na obra e o empreendimento que tinha previsão de conclusão para julho de 2013 deverá ser entregue pela Autarquia em dezembro deste ano.

    Ponte sobre Rio Madeira
    O DNIT realiza no mesmo trecho a recomposição da cabeceira da ponte sobre o Rio Madeira, que foi danificada pelas fortes chuvas que caíram na região. Para os serviços emergenciais de recomposição da ponte, o Órgão investe cerca de R$ 700 mil.

    ResponderExcluir
  3. A BR-364 é uma importante rodovia diagonal do Brasil que se inicia em Limeira-SP, no km 153 da SP-330 adentrando pela SP-310 até o km 292, onde entra na SP-326 indo até a divisa com Minas Gerais, depois passa por Goiás, Mato Grosso, Rondônia e Acre acabando em Rodrigues Alves, no extremo-oeste deste estado sendo assim uma rodovia de fundamental importância para o escoamento da produção de toda a região Norte e Centro Oeste do País.
    Índice

    1 História
    2 Descrição de trecho
    3 Duplicação da rodovia
    3.1 Buracos
    4 Ver também
    5 Referências
    6 Ligações externas

    História
    Há uma balsa para atravessar o Rio Madeira na BR-364, em Rondônia

    Antes da construção da BR-364, só se chegava a Porto Velho de ferrovia pela Estrada de Ferro Madeira-Mamoré a partir de Guajará-Mirim, de balsa a partir de Manaus ou de avião. O transporte rodoviário era inexistente.

    Em 2 de fevereiro de 1960, em meio a uma reunião com os governadores dos estados do norte, o Presidente Juscelino Kubitschek decidiu construir a então BR-364 ligando Cuiabá a Porto Velho e Rio Branco, abrindo o oeste brasileiro, trecho que só foi asfaltada em 1983.

    O trecho da BR-364 dentro de São Paulo, é uma autoestrada que é a Rodovia Washington Luís (SP-310), indo até o km 293 km, onde adentra pela Rodovia Brigadeiro Faria Lima (SP-326) até a divisa com Minas Gerais, sendo que os últimos 63 km dessa rodovia, ainda não foram duplicados.

    Atualmente a BR-364 está asfaltada no Estado do Acre até o município de Manoel Urbano, distante 244 quilômetros de Rio Branco. A maior e mais complicada parte está asfaltada em parte, que é o trecho entre Manoel Urbano e Feijó(aproximadamente 100 quilómetros), já liberado para tráfego permanente.

    ResponderExcluir
  4. Em contrapartida, de Feijó até Cruzeiro do Sul, já existe pavimentação asfáltica. Os esforços do Governo Federal e Estadual para a conclusão desta BR e a consequente interligação dos municípios dos confins do extremo oeste do Estado do Acre com o restante do país encontra várias dificuldades, que vão desde aos problemas climáticos, haja vista que as obras só podem iniciar com a chegada do verão amazônico (que compreende os meses de julho ao fim de outubro) além de embargos ambientais, tendo em vista que a referida BR corta parques ambientais e terras indígenas. Mas as obras continuam e a cada ano a esperança de se ter esta rodovia federal concluída fica mais próximo. Verificamos que no Estado do Acre, essa Rodovia corta os município de Rio Branco, Bujari, Sena Madureira, Manoel Urbano, Feijó, Tarauacá, Rodrigues Alves, Mancio Lima e por fim, Cruzeiro do Sul.
    Descrição de trecho

    A BR-364 atravessa importantes municípios paulistas, entrando em São Paulo pelo norte de Minas Gerais, na cidade de Colômbia, Barretos, Colina, Bebedouro, Jaboticabal, Guariba, Santa Ernestina, Dobrada, Matão (até aqui na SP-326 e entra na SP-310), em Matão, Araraquara, Ibaté, São Carlos, Itirapina, Corumbataí, Rio Claro (até aqui na SP-310 e entra na SP-316) em Rio Claro, Cordeirópolis (até aqui na SP-316 e terminando na SP-330 em Cordeirópolis na região de Limeira) em São Paulo.[1]
    Duplicação da rodovia
    Trecho duplicado da BR-364, próximo a Porto Velho

    O Ministério dos Transportes, do Governo Lula, investiu, em 2004, a duplicação da BR-364, entre Candeias do Jamari a Campus da Universidade Federal de Rondônia, aproximadamente 30 quilômetros. Também incluem, no projeto, a nova ponte sobre o Rio Candeias, quem sai da capital de Rondônia para interior, as passarelas e a rotatória da BR com a rua Jatuarana.

    A Prefeitura de Ji-Paraná, junto ao governo federal, investiu nas obras da duplicação da ponte sobre o Rio Machado. Esta ação irá melhorar o trânsito no trecho da BR-364 que corta o município.
    Buracos

    A BR-364 parece estar em completo estado de abandono e esquecimento por parte das autoridades,praticamente impossível de se trafegar,pois esta coberta por buracos,principalmente entre a região Presidente Médice/Cacoal, o que vem ocasionando uma série de acidentes. No dia 29/02/2012 foi efetuado o fechamento em dois pontos da estrada em forma de protesto em busca de melhorias.

    ResponderExcluir
  5. Antes da construção da BR-364, só se chegava a Porto Velho de ferrovia pela Estrada de Ferro Madeira-Mamoré a partir de Guajará-Mirim, de balsa a partir de Manaus ou de avião. O transporte rodoviário era inexistente.

    Em 2 de fevereiro de 1960, em meio a uma reunião com os governadores dos estados do norte, o Presidente Juscelino Kubitschek decidiu construir a então BR-364 ligando Cuiabá a Porto Velho e Rio Branco, abrindo o oeste brasileiro, trecho que só foi asfaltada em 1983.

    O trecho da BR-364 dentro de São Paulo, é uma autoestrada que é a Rodovia Washington Luís (SP-310), indo até o km 293 km, onde adentra pela Rodovia Brigadeiro Faria Lima (SP-326) até a divisa com Minas Gerais, sendo que os últimos 63 km dessa rodovia, ainda não foram duplicados.

    Atualmente a BR-364 está asfaltada no Estado do Acre até o município de Manoel Urbano, distante 244 quilômetros de Rio Branco. A maior e mais complicada parte está asfaltada em parte, que é o trecho entre Manoel Urbano e Feijó(aproximadamente 100 quilómetros), já liberado para tráfego permanente. Em contrapartida, de Feijó até Cruzeiro do Sul, já existe pavimentação asfáltica. Os esforços do Governo Federal e Estadual para a conclusão desta BR e a consequente interligação dos municípios dos confins do extremo oeste do Estado do Acre com o restante do país encontra várias dificuldades, que vão desde aos problemas climáticos, haja vista que as obras só podem iniciar com a chegada do verão amazônico (que compreende os meses de julho ao fim de outubro) além de embargos ambientais, tendo em vista que a referida BR corta parques ambientais e terras indígenas. Mas as obras continuam e a cada ano a esperança de se ter esta rodovia federal concluída fica mais próximo. Verificamos que no Estado do Acre, essa Rodovia corta os município de Rio Branco, Bujari, Sena Madureira, Manoel Urbano, Feijó, Tarauacá, Rodrigues Alves, Mancio Lima e por fim, Cruzeiro do Sul

    ResponderExcluir
  6. Descrição de trecho

    A BR-364 atravessa importantes municípios paulistas, entrando em São Paulo pelo norte de Minas Gerais, na cidade de Colômbia, Barretos, Colina, Bebedouro, Jaboticabal, Guariba, Santa Ernestina, Dobrada, Matão (até aqui na SP-326 e entra na SP-310), em Matão, Araraquara, Ibaté, São Carlos, Itirapina, Corumbataí, Rio Claro (até aqui na SP-310 e entra na SP-316) em Rio Claro, Cordeirópolis (até aqui na SP-316 e terminando na SP-330 em Cordeirópolis na região de Limeira) em São Paulo.[1]

    ResponderExcluir
  7. Duplicação da rodovia
    Trecho duplicado da BR-364, próximo a Porto Velho

    O Ministério dos Transportes, do Governo Lula, investiu, em 2004, a duplicação da BR-364, entre Candeias do Jamari a Campus da Universidade Federal de Rondônia, aproximadamente 30 quilômetros. Também incluem, no projeto, a nova ponte sobre o Rio Candeias, quem sai da capital de Rondônia para interior, as passarelas e a rotatória da BR com a rua Jatuarana.

    A Prefeitura de Ji-Paraná, junto ao governo federal, investiu nas obras da duplicação da ponte sobre o Rio Machado. Esta ação irá melhorar o trânsito no trecho da BR-364 que corta o município.
    Buracos

    A BR-364 parece estar em completo estado de abandono e esquecimento por parte das autoridades,praticamente impossível de se trafegar,pois esta coberta por buracos,principalmente entre a região Presidente Médice/Cacoal, o que vem ocasionando uma série de acidentes. No dia 29/02/2012 foi efetuado o fechamento em dois pontos da estrada em forma de protesto em busca de melhorias.

    ResponderExcluir

AGRADECEMOS A GENTILEZA DOS AUTORES QUE NOS BRINDAM COM OS SEUS PRECIOSOS COMENTÁRIOS.

##############PORTAL DO SERVIDOR PÚBLICO DO BRASIL##############