Logomarca do portal

Logomarca do portal
Prezado leitor, o Portal do Servidor Publico do Brasil é um BLOG que seleciona e divulga notícias que são publicadas nos jornais e na internet, e que são de interesse dos servidores públicos de todo o Brasil. Todos os artigos e notícias publicados têm caráter meramente informativo e são de responsabilidade de seus autores e fontes, conforme citados nos links ao final de cada texto, não refletindo necessariamente a opinião deste site.

Bem vindo ao nosso Portal

Seja bem-vindo ao nosso site!!!


OS DESTEMIDOS GUARDAS DA EX. SUCAM / FUNASA / MS, CLAMA SOCORRO POR INTOXICAÇÃO

OS DESTEMIDOS  GUARDAS DA EX. SUCAM / FUNASA / MS, CLAMA SOCORRO POR INTOXICAÇÃO
A situação é grave de todos os servidores da ex. Sucam dos Estados de Rondônia,Pará e Acre, que realizaram o exame toxicologicos, foram constatada a presença de compostos nocivos à saúde em níveis alarmantes. VEJA A NOSSA HISTÓRIA CONTEM FOTO E VÍDEO

SINDSEF RO

SINDSEF RO
SINDICATO DOS SERVIDORES PUBLICO DE RONDÔNIA

NOTÌCIAS DA CONDSEF

NOTÌCIAS DA CONDSEF
CONDSEF BRASIL

GRUPO DE VENDAS DE IMÓVEL

GRUPO DE VENDAS DE IMÓVEL
QUER COMPRAR OU VENDER É AQUI!!

GRUPO OFICIAL DO PORTAL DO SERVIDOR PÚBLICO DO BRASIL: PARTICIPE TÁ NA HORA CERTA

GRUPO OFICIAL  DO PORTAL DO SERVIDOR PÚBLICO DO BRASIL: PARTICIPE TÁ NA HORA CERTA
Este Grupo quer reiterar a gratidão e o respeito que sempre dedicam ao serviço público. Respeito expresso no diálogo: faça porte dessa família CURTINDO NOSSO PÁGINA NO FACEBOOK

A VOZ DO POVO NA TRIBUNA TEM PODER...

A VOZ DO POVO NA TRIBUNA TEM PODER...
A VOZ DO POVO NA TRIBUNA

CAPESAUDE/CAPESESP

CAPESAUDE/CAPESESP
FOMULÁRIOS

Fale com a CAPESESP

Fale com a CAPESESP
ATEDIAMENTO VIRTUAR

TRANSIÇÃO DE GOVERNO 2018 2019

SELECIONE SEU IDIOMA AQUI.

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

FUNPRESP PERMITIRÁ REDUÇÃO DO DÉFICIT DA PREVIDÊNCIA PÚBLICA


FUNPRESP PERMITIRÁ REDUÇÃO DO DÉFICIT DA PREVIDÊNCIA PÚBLICA


MPOG
    -     21/09/2012





Brasília
– A criação da Funpresp é boa tanto para o governo quanto para o servidor. Para
o governo, porque permitirá a redução do déficit da previdência pública, abrindo
espaço para que possa investir mais. E, para os servidores, porque garante a
eles uma previdência individual com contribuição menor e melhores possibilidades
de ganho no futuro.


A
definição é da ministra do Planejamento, Miriam Belchior, sobre a criação, hoje,
da Fundação de Previdência Complementar do Servidor Público Federal do Poder
Executivo – Funpresp-Exe (leia o
Decreto 7808/2012,
publicado no Diário Oficial da União).


"Se
não fizéssemos isso agora, o déficit continuaria a crescer em velocidade cada
vez maior", afirma ela, analisando a situação fiscal que mostra hoje uma
diferença de R$ 35 bilhões entre receita e despesa na previdência do servidor
público civil, um contingente de 1,21 milhão de pessoas.


Com
a vigência do fundo de previdência complementar, os novos servidores que
entrarem no Poder Executivo contribuirão com a atual parcela de 11% apenas até o
teto do Regime Geral da Previdência (hoje de R$ 3.916,20). Os atuais servidores
não têm obrigação, mas poderão aderir, num prazo de 24
meses.


Para
se aposentar com valor superior ao teto, o contribuinte definirá o percentual
que quer pagar sobre a remuneração que exceder os R$ 3,9 mil e o governo
contribuirá com parcela igual, até o limite de 8,5%. A adesão ao fundo, contudo,
mesmo para esses servidores,  é opcional e complementar.


Hoje,
a União contribui com uma contrapartida de 22% sobre o valor cheio da
remuneração. Com o fundo, essa contribuição ocorrerá apenas até o teto do
INSS.


INVESTIMENTO


Para
os servidores, os benefícios serão maiores do que atualmente, acredita Miriam
Belchior, lembrando que a Funpresp é mais um instrumento para investimentos,
como se tem na maior parte dos países.


A
Fundação, conforme o decreto, é uma entidade fechada, de natureza pública, mas
personalidade jurídica de direito privado e autonomia administrativa, financeira
e gerencial.


Assim,
contará com receitas próprias, oriundas das taxas de administração e dos
resultados financeiros das aplicações, entre outras.


"Basta
ver que todas as experiências que temos em fundos de previdência para servidores
públicos, como Previ e Funcef, mostram que é possível alcançar benefícios
maiores do que seria a aposentadoria pelo atual sistema, e até maiores do que a
remuneração salarial dos servidores na ativa", explica Miriam
Belchior.


ADESÃO


O
decreto publicado hoje já deixa em aberto a possibilidade de o Poder Legislativo
aderir à Funpresp-Exe. O Judiciário, no entanto, deverá constituir fundo à
parte.


"Não
temos avaliação de como o Judiciário pretende lidar com isso, mas a Lei permite
que eles criem o seu próprio plano, sua própria fundação”, comenta a ministra.
“E se por acaso mudarem de ideia, certamente vamos conversar a
respeito".


A
Funpresp-Exe, vinculada ao Ministério do Planejamento, terá uma estrutura
organizacional constituída de Conselho Deliberativo, Conselho Fiscal e
Diretoria-Executiva.


Os
próximos passos para sua constituição são a elaboração do estatuto para a devida
aprovação pelo ente fiscalizador, a Secretaria Nacional de Previdência
Complementar, Previc.


Em
seguida, virá a nomeação dos conselhos, o que deve ocorrer ainda em outubro. Em
novembro, será encaminhado o regulamento do plano de benefícios e os convênios
de adesão. A estimativa é que em fevereiro a Previc autorize o funcionamento do
fundo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AGRADECEMOS A GENTILEZA DOS AUTORES QUE NOS BRINDAM COM OS SEUS PRECIOSOS COMENTÁRIOS.

##############PORTAL DO SERVIDOR PÚBLICO DO BRASIL##############